Exercícios regulares melhoram sua memória e função cerebral

exercicios-regulares-melhoram-sua-memoria-e-funcao-cerebral

Uma coisa que todos nós sabemos é que o nosso corpo não possui garantias vitalícias, e que o exercício pode nos ajudar nessa luta contra o tempo – isso já foi documentado e é praticamente uma crença popular.

Se você quer perder peso, preservar a força muscular, prevenir doenças cardíacas, diabetes ou apenas quer um corpo bonito, o exercício físico regular é seu amigo.

Mas e se os benefícios não forem apenas físicos? E se os exercícios realmente ajudarem a proteger suas habilidades de memória e pensamento? Existe uma expressão assim “mens sana in corpore sano” (que em latim significa: uma mente saudável em um corpo saudável).

Várias pessoas sabem há bastante tempo que existe uma conexão direta entre a saúde mental e física, mas elas nem sempre têm as “ferramentas” adequadas para provar isso.

Nos últimos anos, houve um progresso considerável na compreensão da correlação entre exercícios regulares e funcionamento cognitivo.

Em 2009, um estudo mostrou que o exercício moderado e de alta intensidade está relacionado ao aumento do desempenho na memória operacional, flexibilidade cognitiva e velocidade do processamento de informações.

Outro estudo realizado em 2017 também mostrou desempenho aprimorado em um exercício complexo de memória para o grupo de teste que completou seis semanas de treinamento físico. Neurologicamente falando, como isso acontece?

Atividade física aumenta seu cérebro e seu corpo

Isso quer dizer que o exercício aumenta as proteínas BDNF e IGF-1, importantes para a função e a saúde do sistema nervoso. Esses produtos químicos afetam o crescimento de novos vasos sanguíneos no cérebro, sua saúde e até a criação de novas células cerebrais.

Você teria mais ânimo para ir à academia se soubesse que isso poderia proteger seu cérebro de diferentes condições, como depressão, ansiedade, Alzheimer ou demência?

Obviamente, os exercícios físicos não curam essas condições neurodegenerativas, mas podem ajudar a combater os efeitos dessas condições.

O exercício é uma das únicas coisas definitivamente comprovadas para impulsionar, ou pelo menos manter, a saúde cognitiva a longo prazo e reduzir o risco de demência, como a doença de Alzheimer.

Dr. Lee Know, ND

A prática de atividade física é uma forma simples e eficaz de retardar ou impedir a perda de memória e o enfraquecimento cognitivo dos idosos, e é ainda mais eficiente se você é jovem.

Isso vai ajudar você a se concentrar e manter sua atenção por mais tempo do que o normal. Sem falar que também melhora o humor, aumenta o sono e reduz o estresse, o que pode contribuir para o comprometimento cognitivo.

No entanto, parece que os idosos geralmente têm dificuldade em iniciar e aderir a programas de exercícios devido a desvantagens socioeconômicas ou outros fatores.

Porém o que você precisa entender é que o exercício é gratuito. Você não precisa frequentar uma academia sofisticada e não precisa se desanimar pelo fato de morar longe da academia mais próxima.

Você pode se exercitar em qualquer lugar, praças públicas geralmente tem ótimos aparelhos para a prática de exercícios físicos, e a maior vantagem é que é público.

Tente você mesmo

Se você já pratica fitness ou outros esportes, provavelmente não precisa de mais provas. Caso contrário, tente uma sessão aeróbica ou simplesmente coloque sua lista das suas músicas favoritas para tocar em casa e comece a se mover.

Você vai perceber que o exercício tem efeito imediato em seu cérebro. A liberação de dopamina, serotonina e noradrenalina ajudará a melhorar o seu humor logo após esse treino.

É tudo muito bom, mas você precisa ir atrás dos efeitos duradouros, certo? Afinal, você quer se lembrar de onde estão todas as suas coisas e, melhor ainda, seria bom reconhecer seus parentes quando tiver 75 anos.

A neurocientista Wendy Suzuki sugere que você precise se exercitar três a quatro vezes por semana, por pelo menos 30 minutos por sessão.

Faça algo que acelere sua frequência cardíaca, como aeróbica, cardio ou natação. Se nenhuma dessas opções te agradar ou for viável, escolha o que quiser, desde que tenha como objetivo uma atividade física de intensidade moderada.

E lembre-se, o exercício é acessível para todos! Evite o elevador, prefira as escadas, ou tome o caminho mais longo na volta para casa – caminhando, obvio.

A dança é ainda melhor porque também se concentra na coordenação, ritmo e estratégia. Dance enquanto limpa sua casa – dessa maneira, você mata dois coelhos com uma cajadada só. Mantenha sua mente afiada em qualquer idade!

[Crédito da imagem: Koldunov por iStockPhoto]

1 thought on “Exercícios regulares melhoram sua memória e função cerebral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *